A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / MLB / Baltimore Orioles / Puro ódio ou nova rivalidade?

Puro ódio ou nova rivalidade?

Insultos racistas em direção à Adam Jones foram o assunto da semana na MLB. (Foto: Getty Images)

Baltimore Orioles e Boston Red Sox fizeram uma série bastante violenta nessa semana, protagonizando cenas lamentáveis e até um caso de racismo. Para a maioria dos torcedores dos Red Sox, em enquete proposta pela NESN (emissora de televisão que transmite os jogos do time da casa), a maior rivalidade agora do time é com os Orioles. A enquete, obviamente, tinha como outra opção os Yankees. Mas será que é rivalidade mesmo, ou só puro ódio? Alguns dizem que a rivalidade começou em 2011, quando Baltimore tirou Boston da pós-temporada daquele ano. Mas vamos falar de alguns fatos recentes dessa nova rivalidade.

O primeiro encontro das equipes foi em Baltimore e no dia 21 de abril foi quando aconteceu a primeira faísca. Oitava entrada, Orioles vencendo por 2 a 0 e Manny Machado faz um slide agressivo na segunda base para evitar uma queimada dupla. O resultado da jogada foi desastroso, já que o terceira base acabou acertando Dustin Pedroia, que não conseguiu completar a eliminação e saiu de jogo lesionado. Depois da partida, John Farrell falou que o escorregão foi muito tardio, enquanto o segunda base dos Red Sox dizia que em 11 anos de carreira sempre recebeu pancadas e que não vai ser a última vez, que é parte do jogo. Machado não deu entrevistas, mas é sabido que ele mandou mensagens de texto para Pedroia se desculpando e dizendo que não foi intencional.

A retaliação não demorou para vir. No dia 23 foi a vez do arremessador de relevo Matt Barnes lançar uma bola rápida na direção da cabeça de Machado. A expulsão foi imediata e enquanto outro pitcher aquecia para substituir, Pedroia chamou o defensor dos O’s e se desculpou e depois da partida, mais uma vez tentando apaziguar a situação, falou com repórteres que não houve violência no escorregão anterior. Será que ele conseguiu esfriar as coisas? A resposta é não.

A série agora era em Boston e já no primeiro jogo a situação começou a sair de controle quando Dylan Bundy acertou uma bola rápida na cintura de Mookie Betts. Logo depois, Adam Jones foi vítima de racismo vindo das arquibancadas. O criminoso foi imediatamente retirado do jogo e segundo Sam Kennedy, presidente dos Red Sox, também foi banido do Fenway Park para sempre.

No segundo jogo da série em Boston, Machado disse em entrevista que a tensão tinha acabado. Mas não para Chris Sale. Antes das hostilidades começarem, Adam Jones recebeu aplausos em sua ida ao bastão. Bom. Bacana. K. Era a vez de Machado e o primeiro arremesso de Sale foi uma bola rápida que quase acertou o joelho do rebatedor. O umpire já foi distribuindo avisos e quando a entrada terminou o que se via no dugout dos Red Sox era seu arremessador titular esbravejando com seus companheiros. Machado, depois do jogo, também falou muitas coisas fortes sobre a franquia de Boston, o que de nada ajudou para esfriar os ânimos exaltados.

No terceiro jogo foi a vez de Kevin Gausman, arremessador titular dos Orioles, acertar Xander Bogaerts com uma bola de curva e ser imediatamente expulso da partida. Adam Jones também foi expulso, depois de reclamar de uma chamada de strike. Alguns até acharam exagerado e a tensão parecia não ter fim, até que no quarto jogo da série as equipes realmente se preocuparem apenas em jogar baseball.

Tudo o que foi essa série é tudo o que a gente menos quer ver acontecer no baseball. De todas as tradições do jogo, a que mais me irrita é essa guerra de boladas, que pode levar à lesão de alguma estrela o que seria péssimo para os negócios da liga. Essa mesma liga que não se posiciona de maneira mais severa para deter tal comportamento. E enquanto tudo isso estiver acontecendo, mesmo que já estejamos no ano de 2017, sabemos da história que os Estados Unidos carregam e com o discurso conservador ganhando força dia após dia, não vai ser nenhuma novidade que mais atos racistas aconteçam. Por mais repugnante que ele seja.

Então, aqui vai. O que aconteceu em Boston foi tudo, menos uma rivalidade. E a rivalidade deve existir sim. Ela é  boa para os negócios. Eu sei, porque eu fico excitado quando vejo que vai acontecer um Cardinals e Cubs, ou Dodgers e Giants, ou Red Sox e Yankees. A MLB sai vencendo, e muito, quando uma nova rivalidade aparece. Mas, nesse caso em especial, a chance de perder muito dinheiro é grande. E a guerra vil que aconteceu durante esses jogos não parece nada com uma rivalidade.

Sobre Marcelo Camelo

Veja também

Já são 22 vitórias seguidas (e contando) para os Indians (Foto: David Richard/USA Today Sports)

Afinal, qual é a maior série de vitórias consecutivas na história da MLB?

Cleveland Indians de 2017 ou New York Giants de 1916? Vamos tentar explicar esta história. Além disto, alguns pitacos sobre a reta final da temporada 2017.

'