A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / Beisebol Internacional / Buffaloes: o time que ainda não quebrou a maldição

Buffaloes: o time que ainda não quebrou a maldição

Há 12 anos, o Boston Red Sox quebrava uma maldição de 86 anos. Um ano depois, o Chicago White Sox quebrou um jejum de 88 anos. Agora, o Cleveland Cavaliers fechou a maldição da cidade, e mais recentemente, o Chicago Cubs deu ponto final a uma seca de 108 aniversários sem conquistar a World Series. Os Estados Unidos vivem uma era de quebra de maldições, mas do outro lado do mundo, existe uma que ainda perdura.

osaka-kintetsu-buffaloes

Fundado em 1949, o Kintetsu Pearls era o time da Ferrovia Kintetsu, e foi fundado com o intuito de jogar a NPB, que começaria a ser disputada um ano mais tarde, em 1950. O Pearls ganhou certa notoriedade na época, pois foi o primeiro time da NPB a aceitar um atleta norte-americano, o arremessador Gleen Mickens, que havia atuado no Broklyn Dodgers. Em 1959, o time passou a se chamar Kintetsu Buffalo, e em 1962, passaria a se chamar Kintetsu Buffaloes. Desde sua fundação, o Buffaloes disputa a Liga do Pacífico da NPB, e a sua maldição começa em 1979.

Generated by IJG JPEG Library

1979 – A primeira derrota

Pela primeira vez, o Kintetsu Buffaloes chegava até a Japan Series, e o seu adversário foi o tradicional Hiroshima Toyo Carp.

Contando com o arremessador Yukio Nishimoto (à esquerda) e o catcher Charlie Manuel (à direita), o Kintestu Buffaloes era franco favorito para conquistar a Japan Series, e tudo indicava que isso aconteceria.

Guiados por Charlie Manuel (ex Twins e Dodgers), o time venceu os dois primeiros jogos, o primeiro por 5-2 e o segundo por 4-0. Mas depois tudo desandou, e o Hiroshima venceu os três jogos seguintes, respectivamente por 3-2, 5-3 e 1-0. No sexto jogo, o Buffaloes conseguiu uma grande vitória por 6-2, forçando assim o sétimo e decisivo jogo. O jogo foi muito disputado, estando empatado por 2-2 na quinta entrada, mas na sexta entrada, o Hiroshima anotou mais duas corridas, e o Buffaloes anotou uma, e foi assim até o fim da partida, terminando 4-3 para o Hiroshima, e o Buffaloes amargou o seu primeiro vice-campeonato.

1980-charlie-manuel1980 – A revanche que não aconteceu

Um ano após ser derrotada pelo Hiroshima Toyo Carp, o Buffaloes estava frente à frente com o seu algoz novamente, só que desta vez, não era favorito. Era uma disputa bem parelha, e foi assim que aconteceu.

Como no ano anterior, o Kintetsu Buffaloes começou arrasando e venceu os dois primeiros jogos da série, respectivamente por 6-4 e 9-2. Mas o Hiroshima Toyo Carp reagiu e venceu o terceiro jogo por 4-3 e o quarto por 6-2. O quinto jogo contou com grande atuação de Charlie Manuel (foto), e o Kintetsu Buffaloes venceu por 5-2, precisando apenas de uma vitória para se sagrar campeão, mas o que se viu depois foi um massacre do Hiroshima Toyo Carp, que venceu indiscutivelmente as duas últimas partidas da série respectivamente por 6-2 e 8-3, e ali, o Buffaloes amargou o seu segundo vice-campeonato seguido diante do Hiroshima Toyo Carp, e com situações bem semelhantes ao primeiro.

1989-ben-oglivie-left-fielder1989 – A pior de todas as derrotas

Nove anos após amargar dois vice-campeonatos seguidos, o Kintetsu Buffaloes chegava mais uma vez à Japan Series. Desta vez, o Buffaloes contava com o left fielder Ben Oglivie (foto), que jogou pelo Boston Red Sox, Detroit Tigers e Milwaukee Brewers, sendo selecionado três vezes para o All-Star Game.

O adversário era o tradicionalíssimo Yomiuri Giants, mas o Kintetsu Buffaloes era o grande favorito para levar a taça, devido a uma lineup poderosa. E, desta vez, parecia que realmente o Buffaloes levaria a Japan Series, já que os três primeiros jogos foram vencidos pelos Buffaloes (4-3, 6-3 e 3-0), mas pela primeira e única vez na história, um time conseguiu reverter uma diferença de três jogos, e o Yomiuri Giants venceu os quatro jogos seguintes da série (5-0, 6-1, 6-2 e 8-5). E no dia 25 de outubro de 1989, o Kintetsu Buffaloes amargava a sua derrota mais doída da história.

2001 BBM

2001 – A última derrota

Em 1999, o Kintetsu Buffaloes se transferiu para a cidade de Osaka, e passou a se chamar Osaka Kintetsu Buffaloes.

Em 2001, tendo no elenco o folclórico center fielder Tuffy Rhodes (foto), ex Red Sox, Cubs e Astros, o Buffaloes era o azarão da Japan Series, pois diante dele estava o poderosíssimo Tokyo Yakult Swallows, considerado um dos melhores times da história. E a final refletiu a supremacia do time da capital japonesa, que massacrou o Buffaloes por 7-0 no primeiro jogo, o Buffaloes venceu o segundo jogo por 9-6, mas caiu nos três jogos seguintes, perdendo respectivamente por 9-2, 2-1 e 4-2. E ali, mais uma vez, os fãs do Buffaloes choravam, pois o time amargava o seu quarto vice-campeonato da Japan Series.

Mas não acaba por aí…

Além de amargar quatro vice-campeonatos da Japan Series, o Buffaloes também amarga dez vices da final da Liga do Pacífico. E em 2005, o Osaka Kintetsu Buffaloes se juntou ao Orix BlueWave (com quatro conquistas em sua história), e ali nascia o Orix Buffaloes, e até hoje, a franquia não conquistou nenhum título.

Dê sua opinião! Comente abaixo, siga-nos no Twitter em @segundabasebr e curta-nos no Facebook.

Sobre Raul Bismarck

Brasiliense, formado em Sistemas de Informação, fã de beisebol e futebol. Torcedor fanático do Fluminense, do Boston Red Sox e do Hokkaido Nippon-Ham Fighters. E um grande fã de animes e mangás.

Veja também

ldb-logo-aaa

Tomateros mantém 100% e lidera Série AAA da LDB; confira o resumo da segunda rodada e a classificação

Equipe anotou 33 corridas no domingo e conseguiu manter a invencibilidade

'