O motivo desse texto é dizer o que nós, colunistas do Segunda Base, esperamos dos times que torcemos. No meu caso, do New York Yankees.


Para começar, vou dizer o que eu não espero: título. Não sou doido. O time está em reconstrução transição e não tem cacife ainda para brigar com Cleveland, Boston, Chicago Cubs ou mesmo Giants e Dodgers. E já que não vamos competir esse ano, que seja para deixar os meninos acostumados com as grandes ligas.

O movimento jovem dos bombardeiros é excitante. Greg Bird, Luís Severino, Aaron Judge e Gary Sanchez já estão no Bronx. Clint Frazier e Dustin Fowler, batendo na porta. Gleyber Torres, Jorge Mateo, Blake Rutherford e James Kaprelian, Domingo Acevedo um pouco mais longe. Chance Adams, Justus Sheffield, Dillon Tate, Jordan Montgomery, Chad Green, entre outros, formam um exército de arremessadores talentosos que podem ir parar nas ligas maiores até setembro. O próprio Kaprelian pode ganhar um jogo para iniciar ainda esse ano se seu desenvolvimento andar bem.

Quando esses caras estiverem juntos, talvez os Yankees possam competir novamente. E por isso estar acostumado ao palco é importante. Lembro de uma história famosa de Telê Santana que, quando ia treinar no estádio, deixava um jogador jovem talentoso brincando com a bola no campo depois do treino acabar. Ao ser perguntado o por que, dizia que “é pra ele acostumar”. Esses meninos têm que sentir o gosto das grandes ligas, da velocidade da bola, da torcida corneteira…

Alex Rodriguez diz aos jovens quando faz suas palestras que a medida que vão subindo de nível, tudo melhora: campo, iluminação, vestiário, preparação física, adversários e todos os outros fatores do jogo. A contrapartida e a pressão. Aumenta a pressão, a imprensa todos os dias e, principalmente em um time como Nova Iorque,a obrigação de (fingir que) competir todo ano. Quanto mais cedo se aprende a lidar com isso, melhor.

Por isso, se der tudo errado no primeiro semestre, troquem Gardner, Castro, Tanaka, Chapmam, quem for, mas deixem os garotos jogando. A experiência de um ano completo aliada aos arremessadores que estão subindo, devem fazer com que os Yankees voltem para seu lugar habitual em breve: as disputas de título.