A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / MLB / Chicago Cubs / Desculpa esfarrapada

Desculpa esfarrapada

Após quebrar o enorme jejum em 2016, os Cubs de Joe Maddon (foto) estão em primeira marcha nesta temporada. (Foto: Getty Images)

Estamos acostumados a nos deparar com entrevistas malucas nos esportes. Principalmente quando algo não vai bem com o time que você joga. Mas as desculpas que vão aparecendo durante o ano são de certo modo digestíveis. Entretanto, a desculpa que o técnico dos Cubs, Joe Maddon, deu para justificar a fase “ruim” do time foi uma afronta à inteligência humana.

Em entrevista que ele concedeu nessa quinta-feira, o precursor do shift na defesa e um dos técnicos mais renomados da MLB disse que todos do time estão sentindo que suas noites de sono estão sendo privadas pelo calendário. Que não estão tendo chance de retomar confiança, após uma partida ruim, pois todos os dias têm jogos. Agora… não duvide de nossa benevolência, Maddon. O calendário da MLB é igual para todos os times. Você é melhor que isso.

A franquia de Chicago vem passando por uma fase ruim, sim. São os atuais campeões e têm um time recheado de estrelas, que deveriam jogar bem na maioria das vezes. Porém, se tem uma coisa que a gente que acompanha baseball sempre vai ver é um time excelente perdendo aqui e ali e talvez até passando por uma seca de vitórias. Mas para os Cubs é estranho sim começar um ano 18-19, depois de um ano em que começaram 27-8.

Agora vamos aos fatos. O Chicago Cubs realmente não vem mandando bem, tanto no montinho, quanto no bastão. A rotação não tem um 5º titular, é a 21ª ranqueada entre os melhores ERA’s (4,43), Jake Arrieta e John Lackey estão em inícios bem ruins e o curral vem sendo sobrecarregado. No bastão, Anthony Rizzo, que terminou na quarta colocação na votação para o MVP da temporada passada, está fazendo jogo ruim atrás de outro. Para Joe Maddon, o principal motivo para má performance (sem contar a falta de sono) é a atuação ruim da defesa. Nesse ponto ele realmente não está errado.

A falta de um outro arremessador titular é bastante sentida, que alguns colunistas de Chicago já estão falando em uma suposta troca entre Cubs e Pirates, envolvendo Albert Almora Jr. e Gerrit Cole. É possível que seja só aquela fofoca, mas é fato que o arremessador se torna um agente livre depois da próxima temporada e com certeza vai querer testar o mercado. Desde que foi a primeira escolha no draft de 2011, o destro não teve a chance de assinar um contrato multimilionário. Pode ser sua chance, já que vem jogando em alto nível. Também é uma chance para Pittsburgh conseguir alguém de peso para o campo externo. Mas enfim…

Eu sempre digo, não fique tão triste quando seu time perde, ou quando entra numa fase ruim. Isso acontece com qualquer time da MLB. Às vezes os caras não jogam bem mesmo. Às vezes aquele seu defensor favorito vai cometer um erro. Às vezes aquele arremessador de peso vai entregar umas corridas a mais. Faz parte do jogo. Imagina que chato seria se um time ganhasse todo jogo?

E vamos tentar ficar longe das desculpas esfarrapadas, como a que Joe Maddon nos proporcionou. Eu prefiro pensar como Miguel Montero, receptor dos Cubs, que disse, no mesmo dia em que o técnico falou sobre a falta de sono: “Honestamente nós não estamos jogando no nosso nível mais alto. Temos que agitar, acordar. Este será um bom despertador para nós. Ou jogamos do jeito certo, ou vamos ter uma temporada curta”. Agora sim. Esse tem que ser o espírito!

Sobre Marcelo Camelo

Veja também

Thyago Vieira foi o representante brasileiro no Futures Game. (Foto: Getty Images)

Com bola de 101mph, Thyago Vieira é destaque no Futures Game

Reliever brasileiro Thyago Vieira arremessou oito bolas de pelo menos 100mph e foi um dos destaques do Futures Game, evento que faz parte do All-Star Game

'