O confronto de wild card da Liga Americana coloca frente a frente dois times que, no início da temporada, não pensaram que estariam ali. Uma franquia que perdeu mais de cem jogos na última temporada visita outra franquia que apostou no talento jovem que tinha e rolou os dados para ver o que acontecia na temporada. Com outros times não conseguindo a consistência necessária para brigar durante o ano e com o talento prevalecendo, Twins e Yankees chegaram vivos ao mês de outubro e agora vão disputar a chance de encontrar o Cleveland Indians na Divisional Series.

Os Yankees chegam para o jogo com a equipe sem maiores dúvidas. Luis Severino (14-6, ERA 2.98/FIP 3.08) é o ace da equipe do Bronx. O arremessador de 23 anos, dono de uma bola rápida que ultrapassa as 95 milhas por hora, parece ter encontrado o jogo nesta temporada. No lado ofensivo, os Yankees, liderados por Aaron Judge, foram uma das equipes mais temidas. Com contribuições de Gary Sanchez, Starlin Castro (!!!!!) e Didi Gregorious (!!!!!), as corridas raramente foram problemas para a equipe nova-iorquina. E, com a liderança, é muito mais fácil de se arremessar. Caso Severino não faça uma boa partida, Joe Girardi tem peças suficientes para usar o seu bullpen até o necessário para garantir a vitória no fim do jogo.

Os Twins chegam à pós-temporada como uma enorme surpresa. Um time de inegável talento, mas que passou por problemas de lesões e no montinho no ano passado conseguiu dar a volta por cima e chega, com méritos, ao jogo de wild card. Earvin Santana (16-8, ERA 3.28/FIP 4.46), 34, é a esperança da equipe visitante. O experiente abridor, que conseguiu atuar em ótimo nível nesta temporada terá que novamente atuar bem. Santana tem ERA de 6.43 no Yankee Stadium, mas conseguiu um quality start em 24 das 33 vezes que subiu ao montinho na temporada, a consistência que a equipe precisa. No campo, Byron Buxton finalmente teve um ano que preencheu as expectativas que o cercavam. O jogador de campo central foi peça importante num ataque que também contou com Max Kepler e o impressionante Joe Mauer como pontos positivos. A ausência de Miguel Sano será outro importante ponto para a equipe dos Twins lidar durante a partida.

O fato é que o time dos Yankees é melhor que a equipe dos Twins. Com mais talento no alinhamento, um confronto equilibrado no montinho e um bullpen mais confiável, os nova-iorquinos tem todas as prerrogativas necessárias para bater os adversários e seguirem vivos na temporada. A imprevisibilidade pesa e quando o resultado depende de apenas um jogo, muitas variáveis estão envolvidas. Dando a lógica, os Yankees passam e enfrentam a difícil missão de tentar bater o Cleveland Indianas.