Para Thyago Vieira, foi uma jornada árdua de quase sete anos nas ligas menores até que sua chance chegasse. Nesta segunda (14), ele se juntou à Yan Gomes, André Rienzo e Paulo Orlando na lista de jogadores brasileiros a serem promovidos para as Grandes Ligas ao ser chamado para o time principal do Seattle Mariners antes da partida contra o Baltimore Orioles no Safeco Field, em Seattle; o reliever, que usará a camisa 40, já está com a equipe e foi relacionado para o jogo de hoje, que começa às 23h10 (de Brasília), estando disponível para fazer sua estreia. Ele chega para assumir o lugar do arremessador destro Christian Bergman no plantel principal.

Vieira, de 24 anos, é natural de Tatuí, cidade do interior de São Paulo, e assinou com os Mariners em 2010. Após um começo conturbado nas ligas menores, o seu desempenho melhorou a partir de 2016 e neste ano começou a temporada atuando pelo afiliado do time na Double-A para em julho ser promovido para a Triple-A, onde realizou sete aparições com um ERA de 3.18 e dois saves em duas oportunidades; ainda limitou os rebatedores a um aproveitamento de 21,4% no bastão, porém acabou cedendo 6 walks em 11.1 entradas, um número alto.

Ele ainda fez parte da delegação brasileira que foi para o qualificatório do WBC em 2012 e fechou a vitória contra o Panamá que selou a classificação brasileira para a fase final em 2013; em 2016, também esteve com a seleção no último quali. No mês passado, foi selecionado para atuar no Futures Game, evento no All-Star Break que reúne as principais promessas da MLB, onde teve uma atuação de destaqueO Segunda Base entrevistou Thyago antes de sua participação no evento e na época, ainda atuando na Double-A, ele só pensava em continuar trabalhando para conseguir sua chance. “Bom, meu futuro só Deus sabe e só Ele tem o controle. Aqui só continuo fazendo meu trabalho, me esforçando e trabalhando duro e sempre a mais, dia após dia”, disse ele na ocasião.

Um mês depois, em uma ascensão meteórica, ele vai se tornar o segundo arremessador brasileiro a atuar nas Grandes Ligas, e não se engane: ele vem pra ficar. Considerada a nona melhor promessa dos Mariners na lista da MLB.com e dono de uma das bolas rápidas mais potentes da liga, ele foi promovido para um time que está dentro da briga pelo Wild Card e tem tudo para receber oportunidades de alta pressão vindo do bullpen para tentar ajudar a unidade, que embora seja ancorada pelo bom fechador Edwin Diaz, tem sido uma dor de cabeça recentemente para o manager Scott Servais. A chance de Vieira chegou e com ela a chance deste bastense fazer história no beisebol brasileiro. Boa sorte, Thyago!